Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

I Met God she’s Green

Um blog de Joana Seixas e Brandão, sobre tudo o que podemos fazer para tornar as nossas vidas mais sustentáveis e mais felizes!

I Met God she’s Green

Viajar com crianças e uma bagagem muito leve... 

03.04.19 | Joana

AE1ED2C9-22EE-497E-BD37-D31BB35AC89E.jpeg

 

 Planear viagens com crianças é sempre uma aventura, mas das boas! Por isso há que começar por esquecer a lista gigante de coisas para levar, este pensamento é aliás bastante desmotivador para a maioria das pessoas, quando pensam em levar os mais pequenos, mas não tem que ser assim, a maior parte dos objectos que usamos no dia a dia e que muitas vezes nos parecem indispensáveis, são completamente desnecessários numa viagem, mesmo nas mais longas.

     No nosso caso chegámos à conclusão que é mais prático levar só malas de cabine porque como apanhamos sempre mais do que 1 ou 2 aviões,  preferimos não ficar à espera das malas ( Mas são escolhas pessoais) . A nossa última viagem com o Gustavo para a Tailândia durou 20 dias. Levei, para mim e para ele, apenas uma mala de cabine e uma mochila, o Diogo levou também uma mala de cabine e uma mochila pequena e levámos um carrinho que também cabe na cabine, em baixo podem confirmar no vídeo e nas fotografias o que levei, claro que sendo um país tropical é mais fácil porque a roupa é leve, mas tudo o resto é igual. Fazer a mala é uma prática que se desenvolve com o tempo, com a experiência e com as necessidades pessoais de cada um, mas posso dar umas dicas que ajudam: 

 

A80C47CC-91E7-46FA-BC3B-E38E9004BD0D.jpeg

 

  • Começar a fazer a mala 1 semana antes é uma boa ideia, porque começamos logo a ficar sintonizados com o que vamos precisar e diariamente vamo-nos lembrando do que precisamos e onde arrumámos. 

 

  • Fazer uma lista durante a viagem de coisas que realmente nos fizeram falta, também ajuda eu recorro muito a essas listas.

 

  • Fazer um mini Kit das coisas essenciais para higiene e farmácia, também terei um post só dedicado a este capítulo. 

 

  • Nas viagens mais longas há que pensar que durante a viagem vamos lavar roupa, na Tailândia por exemplo é muito barato e há em todo lado. O que faz com que precisemos de muito menos coisas. 

 

  • Como o Gustavo ainda usava fraldas (à noite), tive que contar com esse extra, mas é um extra que vai desaparecendo o que nos vai dando algum espaço para algumas compras locais. 

 

  • Em termos de alimentação para o Gustavo, apesar de ele já comer tudo e termos a sorte de adorar comida asiática, há sempre alturas em que o acesso a bons alimentos é mais difícil e há que ir munido de coisas que eles gostem (na viagem que fizemos com ele já com 1 ano levámos boiões e pacotes de fruta espalhados pelas malas) desta vez levámos, 2 caixas com frutos secos e granola que íamos reabastecendo sempre que víamos à venda, barritas variadas e uns pacotes de papas (a Inswari tem das melhores opções que conheço) e alguns (poucos) pacotes de fruta, pois na Tailândia há muita e boa fruta! 

 

 

Viajar com pouca coisa é mesmo libertador posso garantir-vos e muito motivador para planear a próxima a aventura!   

 

DB013D8B-8B4F-4DF2-B374-42E3865755EA.jpeg

 

O nosso carrinho pode ser levado na cabine do avião e fechado é do tamanho de uma mala de cabine. 

F82F5860-EBF2-49FD-8DBC-FC0AEB7B7B91.jpeg

Esta foi a mochila que levei onde cabia (ou tinha de caber) quase tudo! 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.