Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

I Met God she’s Green

Um blog de Joana Seixas e Brandão, sobre tudo o que podemos fazer para tornar as nossas vidas mais sustentáveis e mais felizes!

I Met God she’s Green

Qual é a melhor garrafa de água para o nosso dia a dia?

08.06.20 | Joana

 

 

E34A1AF9-D08E-4E78-8320-8F8E234C1652.jpeg

 

   Hoje é dia mundial dos Oceanos e deixamos aqui um guia prático sobre garrafas reutilizáveis.  Explicamos as características e as funcionalidades de cada uma, e isso vai ajudar-vos a tomar a melhor decisão, de qual será a garrafa que se adapta melhor ao vosso dia a dia.
   Para mim a melhor forma de beber água é directamente da fonte! Seria perfeito se existissem muitas fontes espalhadas pelas cidades. Existem bastantes fontes em Portugal, mas nem sempre estão perto de nós, por isso temos que encontrar alternativas. A água da torneira em Portugal é bastante boa, varia de Concelho para Concelho mas de uma forma geral é a forma mais saudável de beber água. Podemos sempre filtrar, existem várias opções no mercado
, a mais simples e acessível é colocar um filtro de carvão dentro da garrafa, vejam este artigo sobre filtros muito interessante.
   A água da Fonte dos Peixes em Castro D’Aire foi, sem sombra de dúvida, a melhor água que já bebi na vida, e é da minha infância que guardo o prazer de beber água pura e cristalina directamente da fonte. Actualmente já não tenho essa possibilidade por perto, mas tenho que beber muita água, por isso tenho sempre comigo uma boa garrafa, que conserva bem a água e que vou enchendo à medida das minhas necessidades.

 

D74BAE76-881F-4938-99CA-0B0A9D566255.jpegPegada Verde

   Já todos sabemos que o consumo permanente de garrafas descartáveis tem um impacto ambiental gigante, estima-se que a cada minuto que passa, sejam vendidas em todo o mundo um milhão de garrafas plásticas; por ano, são consumidas cerca de 500 bilhões*, e infelizmente as previsões são de que este consumo aumente. Estes dados são assustadores, mas não nos podem paralizar. Cabe por isso a cada um fazer a sua parte e evitar o seu consumo para conseguir gerar um impacto positivo no mercado, e fazer com que haja diminuação drástica na sua produção e posterior venda. Também a água que vem dentro das garrafas plásticas tem uma qualidade questionável, não sabemos até que ponto houve ou não libertação de microplásticos no seu transporte e armazenamento, devido à exposição ao calor. Portanto a opção mais segura será sempre a água da torneira, sempre que possível  filtrada, mas essa questão fica para um próximo artigo. 

  Comprar uma boa garrafa para o dia a dia, duradoura, eficaz, que conserve bem a água e que não comece a cheirar mal ao fim de algum tempo, é uma tarefa que requer algum “estudo”, por isso neste artigo vamos tentar dar uma ajuda.
  Há que perceber qual é a mais indicada para o nosso estilo de vida, qual o tamanho ideal, se precisa de ser térmica, se pode ser mais pesada, etc. Todas estas questões devem colocadas antes de ceder à pressão de comprar uma, só porque está na moda ou porque precisamos naquele momento. Se fizermos uma escolha bem pensada é provável que a nossa garrafa dure muito tempo nas nossas mãos (e isso será sempre a opção mais sustentável).

 

1. Garrafas de plástico reutilizáveis 

 

1434CDC8-EE7B-49F4-B7DD-F9C762952A1F.jpegPegada Verde


Estas são as garrafas mais comuns e as principais vantagens são o preço baixo, leveza e facilidade no transporte. Mas há que ter em conta mais factores: 

- De que tipo de plástico é feita, se é rígida ou mole (as moles têm tendência a ficar muito marcadas, as rígidas geralmente são mais resistentes)

- Qual a qualidade do plástico e principalmente ter atenção se está isento de BPA. Este dado é muito importante, não só durante o uso da garrafa para a nossa saúde, devido à libertação de microplásticos, mas também para quando estiver no fim de vida e tivermos que a deitar fora  que impacto irá gerar no ambiente (a realidade é que não deixa de ser plástico). 

- O plástico também não protege a água da luz e do calor, sendo até bastante perigoso deixar uma garrafa plástica atingir altas temperaturas, pois há uma libertação acelerada de microplásticos muito perigosa para a nossa saúde (especialmente nociva para grávidas e crianças). 

2. Garrafas de Vidro 


F9AD417B-98C1-4459-9B36-D2744600666A.jpeg
Pegada Verde


   O vidro é um excelente material para conservar a água e é também totalmente reciclável. O que faz desta uma boa opção, mas tem algumas desvantagens no seu transporte. 

- Pode partir-se com alguma facilidade.
- Também não protege de altas temperaturas. 
- Actualmente já muitas das garrafas são vendidas com uma capa de neoprene  que ajuda a proteger a garrafa, no entanto se esta estiver muito perto do bocal pode gerar maus cheiros.

 - Em casa, o vidro, é a melhor opção para conservar água, dentro e fora do frigorífico. 

3. Garrafas de Alumínio 

As garrafas de alumínio não enfrentam os mesmos problemas do plástico quando o assunto é reciclagem, já que o alumínio tem uma elevada taxa de reciclagem. Além de que se comprarmos uma garrafa de alumínio reciclado já poupámos bastante o ambiente (1kg de alumínio reciclado evita a extração de 5kg de bauxite, mineral de onde se extrai o alumínio). 

- Tem também a vantagem da leveza, o que faz com que seja uma opção prática para o dia-a-dia.
- No entanto não é muito resistente, podendo ficar danificada bastante facilmente. 
- Alguns modelos têm um revestimento interno que pode conter BPA, é importante por isso estar atento no momento da compra à composição do produto. 

4. Garrafas de Barro 

 

139037B8-1421-4BD0-B490-0D009FA4EAE7.jpeg   Água Fresca

   Esta pode ser uma boa opção se a garrafa não tiver que ser transportada. O barro mantém a temperatura ideal da água, mas pode deixar algum sabor na água. No entanto para quem procura uma escolha mais tradicional e não quer ou pode colocar a água no frigorífico, pode ser uma boa alternativa ao vidro, já que conserva a água naturalmente das fontes de luz e calor. 

5. Garrafas de aço inoxidável ou mistas (térmicas e não térmicas) 

5449D3A7-B175-45D4-9BAD-4453C3A7F9BE.jpegPegada Verde


   Esta é muito provavelmente a opção mais consistente e durável, as garrafas de aço inoxidável têm mesmo muitas vantagens. O aço inoxidável é considerado o material mais reciclável do mundo, podendo ser 100% reutilizado e totalmente aproveitado.

- Não há o risco de intoxicação por compostos químicos, como acontece com os modelos feitos de plástico ou alumínio, é mais higiénica e pode ser lavada na máquina de lavar louça.

- As térmicas são excelentes para transportar bebidas quentes ou frias. 

- As desvantagens são que geralmente são mais caras (mas isso é relativo, pois se durarem mais tornam-se mais baratas. As não térmicas aquecem facilmente e se caírem também podem ficar danificadas com facilidade). 

Independentemente de que material é feita a garrafa, é bom estar sempre atento às especificações de uso dadas pelo fabricante, para conseguir aproveitar ao máximo as suas potencialidades e minimizar qualquer problema de saúde que possa ocorrer durante o seu uso. Alguns modelos são feitos especificamente para bebidas frias, enquanto outros são apenas para bebidas quentes. O mau uso pode levar à diminuição do tempo de uso do produto.

Se tiverem mais dicas deixem nos comentários, pois a vossa experiência poderá ajudar-nos a fazer a melhor escolha. 

* Dados obtidos num estudo encomendado pelo jornal The Guardian

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Joana

    08.06.20

    Olá, nunca experimentei garrafas de cobre, sei que têm algumas boas propriedades (estão relacionadas com medicina ayurvédica) mas confesso que nunca experimentei, nem conheci ninguém que tivesse experimentado, talvez um dia destes ;) Se alguém ler este artigo e tiver experimentado e puder partilhar a sua experiência, seria espectacular!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.